Genealogia Paulistana

Luiz Gonzaga da Silva Leme (1852-1919)

Volume I - Pág. 1 a 48


Introdução

Cruzamento da raça européia com a indígena de S. Vicente e S. Paulo


Pág. 1

Começamos este nosso trabalho genealógico com uma notícia sobre os portugueses que, chegados a S. Vicente antes e depois de sua fundação, se ligaram às filhas dos principais de diversas tribos espalhadas nas vizinhanças dessa povoação e nas de S. André e S. Paulo de Piratininga, povoações que foram fundadas alguns anos depois da 1.ª

Quando Martim Affonso de Sousa em 1532 pela primeira vez desembarcou na praia de Bertioga, já encontrou em terra vivendo entre os índios dois portugueses, que lhe serviram de intérpretes, e foram João Ramalho e Antonio Rodrigues: o 1.º estava ligado maritalmente com - Mbicy - (1) filha do chefe índio Tevereçá ou Tebiriçá que tinha sua sede em Inhapuanbuçú nas vizinhanças de S. Paulo; o 2.º vivia também maritalmente com a filha do cacique Piquerohy maioral de Ururay, a qual foi batizada com o nome de Antonia Rodrigues. Outros caciques ou principais existiam nas vizinhanças de S. Paulo de Piratininga, com cujas filhas, depois da fundação de Santo André e da vila de S. Paulo (que suplantou e extinguiu a 1.ª) se casaram muitos portugueses, primeiros povoadores da capitania.

De um antigo manuscrito (2) descoberto pelo doutor Ricardo Gumbleton, que o fez publicar na Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, do Rio de Janeiro (V. 51, pág. 93) tiramos os nomes desses portugueses, que, casando com as ditas índias, procriaram essa raça audaz e belicosa de sertanistas e bandeirantes, que, explorando os longínquos sertões, foram plantar os marcos que atestam a vastidão de nossa pátria.

____________________

(1) Machado de Oliveira dá-lhe o nome Bartira.

(2) O doutor Ricardo Gumbleton assevera ter lido no manuscrito a data de 1613; nós o julgamos escrito em data muito posterior, porque ali está já mencionado o casamento de Anna Luiz Grou, f.ª do capitão Simão Alvares do § 2.º do Cap. 1.º com Antonio Pires de Medeiros, quando é certo que ele teve lugar em 1635 em S. Paulo. Entretanto, a autenticidade e importância desse manuscrito não podem ser postas em dúvida, visto estar de conformidade com os inventários e outros documentos desses tempos da povoação de S. Paulo.

Pág. 2

Entre esses nomes não encontramos no manuscrito citado o de Antonio Rodrigues; entretanto, como sua existência, bem como a de alguns de seus descendentes, não pode ser posta em duvida, por pertencer à história de S. Paulo, dele faremos menção no Cap. 7.º desta introdução; são:

Cap. 1.º Pedro Affonso

Cap. 2.º Gaspar Affonso

Cap. 3.º Domingos Luiz Grou

Cap. 4.º Braz Gonçalves

Cap. 5.º João Ramalho

Cap. 6.º Pedro Dias

Cap. 7.º Antonio Rodrigues

Cap. 1.º

Pedro Affonso (dos Gagos e Affonsos das Ilhas do reino de Portugal) resgatou nos campos de Piratininga uma tapuia que, como prisioneira, tinha sido reduzida ao cativeiro, e com ela casou. Sobre a condição desta tapuia o doutor Ricardo Gumbleton na comunicação que fez ao Instituto Histórico do Rio de Janeiro fez considerações pouco lisonjeiras, em que transparece o desprezo à descendência dessa índia pelo fato de ter caído em cativeiro. Nós discordamos dessas apreciações filhas do extremo rigor de um velho fidalgo no seu modo de encarar a nobreza de uma raça; a tapuia cativa em nada desmereceu de seu sangue, do mesmo modo que os ilustres guerreiros vencidos e aprisionados pelos mouros, e os que, vítimas dos piratas, são reduzidos à escravidão.

Pág. 3

Enganou-se o doutor Ricardo Gumbleton quando nessa mesma comunicação afirmou categoricamente que a nobre família dos Camargos não recebeu uma gota de sangue da tapuia anônima; porque, como se vê em Tit. Camargos, o C.el Estevam Lopes de Camargo f.º do capitão Fernando de Camargo e (por este) neto de Fernão de Camargo (o Tigre) foi casado com Izabel Paes de Siqueira descendente da tapuia; também o capitão Fernando Lopes de Camargo irmão do coronel Estevam supra foi casado com Maria de Lima de Siqueira igualmente descendente da tapuia. Tit. Camargos Cap. 1.º § 1.º n.ºs 2-1 e 2-9. De Pedro Affonso e de sua mulher a tapuia descendem as 4 f.ªs seguintes:

1-1 Magdalena Affonso § 1.º

1-2 Maria Affonso § 2.º

1-3 Izabel Affonso § 3.º

1-4 ................. § 4.º
 
 

§ 1.º

1-1 Magdalena Affonso casou-se com seu parente Gaspar Affonso Cap. 2.º adiante. Ali sua geração.
 
 

§ 2.º

1-2 Maria Affonso, diz o manuscrito, foi casada com Pedro Martins Fernandes; porém, uma escritura pública de doação à sua f.ª Francisca Alvares que foi casada com Antonio de Zouro, e de venda de uns chãos feita pela mesma Maria Affonso a seu sobrinho Alonso Peres em 1594 do Cap. 2.º § 1.º, diz ser ela viúva de Marcos Fernandes. É possível que fosse casada duas vezes, e, como entre os f.ºs encontramos um de nome Marcos Fernandes, entendemos que Marcos Fernandes (o velho) (irmão de Mecia-Uçú, f.ºs de Antonio Fernandes e de Antonia Rodrigues, por esta, bisnetos de Piqueroby, do Cap. 7.º) foi o pai dos seguintes:

2-1 Simão Alvares Martins

2-2 Pedro Alvares Martins

2-3 Marcos Fernandes

2-4 Maria Affonso

2-5 Francisca Alvares

2-6 Catharina Alvares
 
 

Pág. 4
2-1 Capitão Simão Alvares Martins casou-se com Maria Luiz Grou falecida em 1643 f.ª de Domingos Luiz Grou do Cap. 3.º. Fez parte da expedição que destruiu em 1629 as missões do Guayra (1). Teve os f.ºs seguintes: 3-1 Maria Luiz Grou que foi 1.º casada com o capitão Frederico de Mello Coutinho falecido em 1633, que, com seu sogro, tomou parte na expedição que destruiu as missões supra, f.º de Vasco Fernandes Coutinho (2) e d. Antonia de Escobar; 2.ª vez casou-se em 1635 em S. Paulo com João Barreto f.º de Francisco Barreto e de Beatriz Pinto. Sem geração dos 2 maridos.

3-2 Matheus Alvares em 1645 estava casado com Maria de Pinha f.ª de João de Pinha e de Domingas Antunes. Tit Pretos Cap. 6.º § 6.º n.º 2-4.

3-3 Simão Alvares que faleceu em 1667 com testamento em S. Paulo estando casado com Angela Rodrigues (3). Em seu testamento declarou ser cunhado de João Dias e de Paschoal Rodrigues. Teve (C. O. S. P.): 4 f.ºs

4-1 Izabel Alvares, que estava casada com Antonio de Azevedo Sá natural de Guimarães, que faleceu em 1681 com testamento em S. Paulo, f.º. de Bento Simões de Freitas e de Maria de Azevedo. Teve (C. O. S. Paulo) 5 f.ºs 5-1 Angela de Azevedo

5-2 Maria de Azevedo

5-3 Joanna de Azevedo

5-4 Catharina de Azevedo

5-5 Manoel de Azevedo

4-2 Domingos Alvares da Cruz

4-3 Francisco Alvares Rodrigues

4-4 João Alvares Rodrigues

3-4 Antonio Alvares

3-5 Diogo Alvares

3-6 Hilaria Luiz que estava casada com João Gomes de Mendonça f.º de Ruy Gomes e de Helena de Bergara. Faleceu Hilaria em 1654 em S. Paulo e teve as 2 f.ªs (C. O. S. Paulo).

4-1 Maria de Mendonça
____________________

(1) A descendência do capitão Simão Alvares já não vem no manuscrito e foi tirada do inventário de Maria Luiz.

(2) Filho natural do fidalgo do mesmo nome.

(3) Angela Rodrigues foi f.ª de Manoel Rodrigues, falecido em 1646 em S. Paulo, e de Maria Gonçalves (C. O. S. Paulo).

Pág. 5

4-2 Mathias Gomes de Mendonça 4-1 Maria de Mendonça, f.ª de 3-6, estava já casada em 1654 com Antonio Rodrigues de Mattos. Teve: 5-1 Helena de Mendonça foi casada com Gaspar Mendes Reimão 1672, em Parnaíba. Teve (C. O. S. Paulo): 6-1 Maria de Mendonça com 3 anos

6-2 Antonio Rodrigues de Mattos.

5-2 Violante Rodrigues de Mattos foi casada com Antonio Duarte Maciel e teve q. d.: 6-1 Rodrigo Gomes de Mendonça em 1746 em Itú (C. O. Itú) foi casado 1.º com Maria de Lima Bicudo f.ª de João Gago Ribeiro e de Margarida de Lima Tavares; 2.ª vez em 1734, em Itú, com Escholastica Leite Porto f.ª de Domingos Fernandes Porto. Sem geração da 2.ª, porém teve da 1.ª mulher: 7-1 Margarida de Lima casada em 1740, em Itú, com Matheus Corrêa de Leam, f.º de Pedro de Leam Gentil e de Luzia Leme. Tit. Alvarengas Cap. 3.º § 7.º n.º

7-2 Maria de Lima casada com José de...

7-3 Francisco Rodrigues de Mattos

7-4 João Gomes Rodrigues casado com Escholastica de Jesus, f.ª de João Lourenço e Anna de Almeida. Teve q. d.:

8-1 Domingos Leme casado em 1771, em Sorocaba, com Izabel Maria, f.ª de Simão Alvares Rodrigues e de Escholastica de Oliveira. Tit. Alvarengas Cap. 5.º § 3.º n.º 2-8

8-2 Maria Gomes casada com...

6-2 Eugenia de Aguiar casada em 1714 em Itú com Simão Vaz Madeira, f.º de Pedro Vaz Madeira e de Maria Gomes.
Pág. 6
5-3 João Gomes de Mendonça f.º de 4-1 casado em 1683 em Itú com Anna Ribeiro, f.ª do capitão Sebastião Leme de Alvarenga e de Marianna de Miranda. Com geração em Tit. Alvarengas Cap. 3.º § 7.º n.º 2-5

5-4 Domingos Rodrigues de Mattos casado em 1683 em Itú com Potencia Leite irmã de Anna Ribeiro do n.º precedente. Com geração em Alvarengas Cap. 3.º § 7.º n.º 2-4.

4-2 Capitão Mathias Gomes de Mendonça f.º de 3-6, era já em 1654; foi casado com Izabel Cardoso e teve entre outros: 5-1 Capitão Lucas de Mendonça natural do Rio de Janeiro que casou com Ignez Monteiro, f.ª de Antonio Pires de Medeiros e de Anna Luiz Grou. Tit. Pires Cap. 9.º § 3.º Teve o f.º único com geração em Alvarengas Cap. 3.º § 7.º n.º 2-3. 3-7 Luzia Alvares, f.ª de 2-1, estava casada com Antonio Coelho de Abreu.

3-8 Ignacia Alvares casou com Simão Borges de Cerqueira (o moço). Com geração em Tit. Borges de Cerqueira Cap. 2.º

3-9 Anna Luiz Grou casou em 1635 em S. Paulo com Antonio Pires de Medeiros f.º do capitão Salvador Pires de Medeiros. Com geração em Tit. Pires Cap. 9.º § 3.º

2-2 Pedro Alvares Martins f.º do § 2.º, casou com Anna Farel f.ª de Francisco Farel. Faleceu em 1609, em S. Paulo e teve: (C. O. S. Paulo) 3-1 Marcos Fernandes

3-2 Pedro Alvares, o moço

3-3 João Alvares Farel

3-4 Francisco

3-5 Um por nascer

2-3 Marcos Fernandes

2-4 Maria Affonso f.ª do § 2.º, foi casada com Sebastiam Fernandes Camacho. Faleceu Maria Affonso em 1634 e teve 3 f.ºs: (C. O. S. Paulo)

Pág. 7

3-1 Izabel Fernandes Camacho que estava casada com Gaspar Cassão de Brito.

3-2 Sebastiam Fernandes Camacho, em 1662, casou 1.º em 1634, em S. Paulo, com Izabel Bicudo de Brito f.ª de Antonio Bicudo e de Maria de Brito. Com geração em Bicudos Cap. 1.º § 2.º; 2.ª vez casou com Maria da Escada f.ª de André Mendes Ribeiro e de Izabel de Saavedra. Tit. Saavedras Cap. 2.º § 5.º

3-3 Manoel Fernandes Camacho.

2-5 Francisca Alvares f.ª do § 2.º, foi 1.º casada com Antonio de Zouro, que em 1594 recebeu dote de casamento por uma escritura pública; 2.ª vez com o inglês Henry Barewel e 3.a vez com Simão Jorge, o moço, f.º de outro e de Agostinha Rodrigues. Não descobrimos f.ºs do 1.º marido; porém teve do 2.º: 3-1 João Baruel natural de S. Paulo em 1665, que foi casado com Maria Anna (ou Marianna) de Siqueira f.ª de Aleixo Jorge e de Maria Nunes de Siqueira. Com geração em Tit. Jorges Velhos Cap. 2.º § 1.º Do 3.º marido teve a geração em Jorges Velhos Cap. 1.º

2-6 Catharina Alvares liga-se a este § 2.º, segundo uma justificação feita por um de seus descendentes Domingos Gonçalves Murzillo, que em 1717 justificou ser limpo de sangue judeu, mouro, mulato e cristão novo, e ser terneto de João Murzillo, natural do reino, e de Catharina Alvares, esta aparentada com os Barueis. Foi Catharina Alvares 1.º casada com João Murzillo, natural de Portugal, e 2.ª vez com João Gomes Sardinha, que a levou para o Rio de Janeiro. Teve:

Do 1.º marido:

3-1 Marcos Fernandes

3-2 João

3-3 Izabel Murzillo casada com João Rodrigues

3-4 Anna Murzillo casada em S. Paulo com Francisco Rodrigues Dória

3-5 Maria Murzillo casou 1.º em S. Paulo com Sebastião Gonçalves com testamento em 1640 no sertão do Rio Grande e que foi morador na freguesia de Juqueri, f.º de 2.ª vez em 1643 em S. Paulo com Gaspar de Oliveira Sande f.º de Belchior Rodrigues Góes e de Maria de Oliveira Lobo. Teve: (C. O. S. Paulo)

Pág. 8
Do 1.º marido: 4-1 Catharina Alvares casada em 1643 em S. Paulo com Sebastião Martins f.º de outro e de Luzia Nogueira. Cap. 4.º § 1.º n.º 2-1, 3-6 desta introdução. Teve: (C. O. Jundiaí) 5-1 Domingos Gonçalves Murzillo que casou 1.º com Barbara de Jesus em 1693 com testamento em S. Vicente; casou 2.ª vez em 1694 em S. Vicente com Anna Madeira de Siqueira f.ª de Antonio Madeira de Salvadôres e de Antonia de Medeiros. Teve q. d.:

Da 1.ª mulher:

6-1 Domingos de Sousa Murzillo casado em 1691 em S. Vicente com Anna Gonçalves f.ª de Domingos da ... e de Maria Gonçalves naturais da Conceição de Itanhaém.

6-2 Salvador Gonçalves Murzillo, natural de S. Vicente, casou 1.º em 1688 em Nazareth com Catharina de Lemos de Siqueira f.ª de Lourenço de Lemos e de Maria de Freitas; 2.ª vez estava casado, quando faleceu em 1751, com Domingas de Godoy Moreira f.ª de Belchior de Godoy. Com geração da 1.ª mulher em Tit. Siqueiras Mendonças Cap. 1.º § 1.º n.º 2-2, 3-3; da 2.ª a geração em Godoys Cap. 1.º § 4.º n.º 2-5.

5-2 Maria Martins natural de S. Paulo, solteira em 1734 em S. Vicente com 80 anos.

5-3 Paula

5-4 Catharina Alvares, f.ª de 4-1, casada em 1686 em Itú com Pedro de Candia f.º de Paulo de Saavedra e de Magdalena de Candia.

Pág. 9

5-5 Francisca Martins casada em 1681 em Itú com João Pinheiro f.º de André Pinheiro e de Margarida Pereira.

5-6 Manoel.

5-7 Sebastião.

5-8 Antonio último f.º de 4-1.

4-2 Manoel com 12 anos em 1642

4-3 Salvador Gonçalves Murzillo.

4-4 Domingos Gonçalves.

4-5 Bartholomeu último f.º de 3-5.
 
 

§ 3.º

1-3 Izabel Affonso, f.ª do Cap. 1.º, casou com Pedro Gomes, natural de Braga. Teve:

2-1 Antonia Gomes da Silva que foi 1.º casada com o leigo jesuíta Pedro Dias, viúvo de Maria da Grã (Tit. Dias) 2.ª vez casou com Gaspar Nunes. Teve do 1.º a geração em Tit. Dias, e do 2.º 3 f.ªs., que são: 3-1 Paschoa do Amaral que foi casada com Paulo da Costa, natural de S. Paulo (irmão de Antonio da Costa) falecido em 1662 com testamento em S. Paulo f.º de Belchior da Veiga e de Beatriz Camacho. Teve: (C. O. S. Paulo) 4-1 Fructuoso da Costa que casou em 1636 em S. Paulo com Sebastiana Pimentel f.ª de Manoel Alvares Pimentel e de Feliciana Parente. Com geração em Tit. Dias Cap. 1.º § 3.º

4-2 Paulo da Costa já

4-3 Frei João já

4-4 Maria do Amaral que em 1662 era viúva de João Nunes pai de:

5-1 Paulo Nunes de Siqueira que casou com Joanna de Castilho. 4-5 Sebastiana do Amaral em 1671 foi 1.º casada em 1640 em S. Paulo com Francisco Gomes f.º de Lourenço Gomes e de Izabel Rodrigues. Tit. Bonilhas Cap. 4.º § 2.º; 2.ª vez com Diogo Rodrigues de quem teve 2 f.ºs.
Pág. 10
5-1 João

5-2 Anna Maria

4-6 Anna da Costa que casou em 1640 em S. Paulo com Francisco Dias Leme f.º de Aleixo Leme e de Ignez Dias. Tit. Lemes Cap. 3.º

4-7 Antonia Gomes foi 1.º casada com Manoel Fernandes de Moraes em 1644 em S. Paulo, f.º de Luiz Fernandes e de Izabel de Moraes. Com um f.º em Moraes Cap. 4.º § 4.º; 2.ª vez estava casada em 1664 com Vicente de Góes. Teve deste 2.º marido:

5-1 Capitão José da Silva Góes (o cabeça do Brasil) que foi 1.º casado com Anna Maria Blanco de Pontes (1) e 2.ª vez com Anna de Moraes. 4-8 Beatriz da Silva já foi casada em 1640 com Domingos Rodrigues de Niza já f.º de Jorge Rodrigues de Niza e de Ignez Dias. Com geração em Lemes Cap. 3.º § 6.º

4-9 Maria da Costa foi casada com Diogo Ferreira natural do bispado de Coimbra, que ocupou honrosos cargos em S. Paulo, onde com testamento em 1690, f.º de Diogo Dias e Margarida Francisca. Teve: (C. O. S. P.)

5-1 Margarida Francisca que estava casada com Manoel da Silva de Carvalho f.º de ...

5-2 Diogo

5-3 Maria da Luz que foi casada com Paulo Blanco, que depois de viúvo foi padre, f.º de Pedro Blanco Caldeira e de Catharina de Pontes. Teve 2 f.ªs. (Tit. Domingues Cap. 1.º § 4.º).

5-4 Izabel Francisca estava casada com Clemente de Mello de Siqueira.

5-5 Frei ... de S. José foi religioso do Carmo.

5-6 Anna Ferreira faleceu em 1744 com testamento em S. Paulo, casada com Miguel Dias Brabo. Tit. Furtados (Testamentos Cam. Ec.)

____________________

(1) Tit. Domingues Cap. 1.º Cap. 1.º § 4.º n.º 2-3, 3-8

Pág. 11

4-10 Maria da Silva, ultima f.ª de 3-1, estava casada com Pedro Gonçalves no ano de 1662, 2.ª vez casou com Manoel Dultra Machado, natural da ilha de S. Miguel (Com geração em Dultras Machados). (1) 3-2 .......... mulher de Francisco da Costa

3-3 .......... (f.ª de 2-1) mulher de Geraldo da Silva.
 
 

§ 4.º
1-4 F...... ultima f.ª do Cap. 1.º foi casada com um índio cativo que teve, portanto, a mesma sorte de sua sogra, ficando prisioneiro do seu vencedor. Deixou geração.
 
 
Cap. 2.º

Gaspar Affonso (irmão ou sobrinho de Pedro Affonso, Cap. 1.º) casou-se com Magdalena Affonso, f.ª de Pedro Affonso, que era sua sobrinha ou prima. Teve as 2 f.ªs seguintes:

1-1 Maria Affonso § 1.º

1-2 Barbara Gago § 2.º
 
 

§ 1.º

1-1 Maria Affonso foi casada com Alonso Peres Calhamares natural de Castela, que, de Assunção do Paraguai, fez a travessia por terra a S. Paulo, onde faleceu em 1628. Faleceu Maria Affonso em avançada idade em 1662 com testamento em S. Paulo e teve (C. O. S. Paulo) os 8 seguintes f.ºs:

2-1 Manoel Peres Calhamares que estava casado com Maria Antunes f.ª de Manoel Antunes e de Innocencia Rodrigues. Tit. Pretos. Sem geração (C. O. S. Paulo).

2-2 João Peres Calhamares casou-se com Margarida Fernandes, f.ª de João Dias Arenço e de Izabel Botelho. Era já em 1662 (Tit. Dias). Teve q. d.:

3-1 Maria Affonso que casou em S. Paulo com Manoel Rodrigues de Arzam, f.º de Cornelio de Arzam e de Elvira Rodrigues. Com geração em Arzam Cap. 1.º
____________________

(1) O inventário menciona mais o f.º 4-11 Nicolau da Costa, que entretanto não vem no título de herdeiros; será algum f.º natural?

Pág. 12

3-2 Magdalena Vidal já foi casada 1642 em S. Paulo com Christovam Pereira, f.º de outro e de Izabel Martins. Deixou f.ªs que herdaram de seu avô supra.

3-3 Izabel Fernandes casada com José Cavalleiro, natural de Castela 1670. (C. O. S. Paulo).

2-3 Pedro Vidal, falecido em 1658 em S. Paulo, casou-se em S. Paulo com Mecia de Siqueira, falecida em 1648, f.ª de Francisco de Siqueira natural de Portugal e de Anna Pires de Medeiros. Com geração em Pires Cap. 7.º § 3.º

2-4 Gaspar Affonso Vidal, falecido em 1649, foi casado com Domingas Antunes, f.ª de Manoel Antunes e de Innocencia Rodrigues. Com geração em Pretos. Cap. 6.º § 1.º n.º 2-2.

2-5 Alonso Peres Calhamares, o moço, foi casado 1635 em S. Paulo com Maria da Silva falecida com testamento em 1661 em S. Paulo, f.ª de Sebastião Soares natural de Portugal e de Maria da Silva. Teve (C. O. S. Paulo) as 9 f.ªs seguintes:

3-1 Maria da Silva casada com José de Victoria, f.º de Bernardo da Motta, natural da Bahia, e de Maria de Victoria.

3-2 Alonso Peres com 24 anos em 1661.

3-3 Sebastião Soares Calhamares casou-se em 1677 em Parnaíba com Domingas da Rocha do Canto, f.ª do capitão Antonio da Rocha do Canto e de Ascença de Pinha Cortes. Faleceu Sebastião Soares com 100 e tantos anos em 1729 em Parnaíba, onde foi morador, e sua mulher com 98 anos em 1741 na mesma vila. (Tit. Pretos Cap. 6.º § 6.º Teve (C. O. S. Paulo) os f.ºs seguintes:

4-1 Ascenço Peres Calhamares casado em 1723 em Itú com Luzia Leme f.ª do capitão Mathias de Mendonça e de Luzia Leme. Tit. Alvarengas Cap. 3.º § 7.º

4-2 Manoel Peres que foi o 2.º marido de Luzia Leme viúva de Ascenço Peres supra. Com geração em Alvarengas Cap. 3.º § 7.º

4-3 Antonio Soares.

4-4 Maria da Silva estava casada com Francisco Bueno de Camargo, em 1736, f.º de outro e de Marianna de Freitas. Com geração em Camargos Cap. 7.º § 2.º

Pág. 13

4-5 Izabel da Rocha que foi 1.º casada com Antonio de Lemos e Moraes e 2.ª vez 1723 em Parnaíba com Manoel de Góes Raposo, em 1734, f.º de Manoel de Góes Leme e de Ursula de Aguiar. Com geração do 2.º marido em Taques Cap. 5.º § 1.º

4-6 Anna Vidal Soares, ultima f.ª de 3-3, foi casada em 1712 em Parnaíba com Garcia Rodrigues Bueno f.º de José Rodrigues Betim e de Marianna de Freitas. Com geração em Camargos. Cap. 7.º § 2.º

3-4 Antonio

3-5 Anna

3-6 Manoel Peres Calhamares, f.º de 2-5, casou 1.º em 1670 em Parnaíba com Francisca Cardoso f.ª de Bartholomeu Bueno e de Izabel Cardoso; 2.ª vez estava casado, quando faleceu em 1703 em Parnaíba, com Sebastiana da Silva. Sem geração desta 2.ª, porém teve da 1.ª mulher o f.º único:

4-1 Bartholomeu Bueno Calhamares casado em 1705 (Cam. Ec.) com sua prima em 4.º gr. de consangüinidade Izabel Ribeiro da Cunha f.ª de Paschoal Delgado Lobo Sobrinho e de Marianna de Camargo do Tit. Camargos Cap. 4.º § 4.º n.º 2-8. 3-7 Francisco

3-8 Maria Peres da Silva, falecida em 1732 com testamento, foi casada com Domingos Pedroso f.º do capitão Pantaleão Pedroso Bayam e de Maria Rodrigues. Com geração em Moraes. Cap. 3.º § 2.º

3-9 José Peres

3-10 Joanna, irmã da ordem de S. Francisco, faleceu solteira.

2-6 Mathias Peres Calhamares, falecido em 1655, foi 1.º casado com Ignez Pedroso f.ª de Thomé Martins Bonilha e de Ignez Pedroso; 2.ª vez com Izabel Cardoso f.ª de Braz Cardoso e de Antonia de Chaves. Teve (C. O. S. Paulo)

Da 1.ª mulher o f.º único:

Pág. 14

3-1 Alonso Peres Bonilha Da 2.ª teve a geração descrita em Vaz Guedes Cap. 2.º § 2.º n.º 2-5.

2-7 Anna Vidal, f.ª do § 1.º, que casou com Antonio de Siqueira de Mendonça f.º de Lourenço de Siqueira de Mendonça e de Margarida Rodrigues. Com geração em Siqueiras Mendonça, Cap. 1.º § 2.º Faleceu Anna Vidal em 1680 em S. Paulo.

2-8 Magdalena Vidal, ultima f.ª do § 1.º, era viúva de Paulo do Amaral ouvidor da capitania de S. Paulo, em cuja câmara tomou posse em 1648. Faleceu Magdalena em 1668, deixando a f.ª única:

3-1 Maria do Amaral de S. Paio que casou em 1639 em S. Paulo com o capitão Antonio Bueno f.º do capitão-mor governador Amador Bueno da Ribeira. Faleceu Maria do Amaral antes de sua mãe. Com geração em Buenos. Cap. 1.º § 3.º
 
 
§ 2.º

1-2 Barbara Gago, f.ª do Cap. 2.º, foi casada com Fernão Paes (irmão de João Paes). Teve os 4 f.ºs:

2-1 Pedro Paes

2-2 Margarida Gago que casou com Fernão Munhós falecido em 1673 em S. Paulo. Teve: (C. O. S. Paulo):

3-1 Catharina Paes casada 1643 em S. Paulo com André Lopes Maciel f.º de André Lopes e de Justa Maciel. Com geração em Maciel Cap. 7.º § 1.º

3-2 Fernão Munhós Paes casou com Mecia Nunes Bicudo, f.ª de ... Com geração em Siqueiras Mendonças Cap. 4.º § 2.º

2-3 Magdalena Affonso foi casada 1.º com Domingos Nunes Felix f.º de Lourenço Nunes e de Ascença Felix 1616 (C. O. S. Paulo). Faleceu Magdalena em 1655 em S. Paulo. Teve 8 f.ºs:

Do 1.º:

3-1 Ascença Felix, já falecida em 1651, que foi casada com Pedro de Góes e deixou uma f.ª: 4-1 Maria 3-2 Barbara Gago que estava casada com João de Góes.

3-3 Antonia Dias com 7 anos em 1655.

Pág. 15

3-4 Sebastiana

3-5 Maria Affonso com 15 anos, (em 1664 estava casada com Tristão de Oliveira Lobo)

3-6 Margarida Gago

3-7 Domingos

3-8 Thomé

Segunda vez, diz o manuscrito, casou Magdalena Affonso n.º 2-3 com Affonso Dias, e teve 3 f.ªs:

3-9 Paschoal Dias

3-10 Magdalena Affonso que foi casada com Antonio da Costa

3-11 Izabel Dias que casou 1.º com Balthazar Nunes f.º bastardo de Pedro Nunes (C. O. S. Paulo) e 2.ª vez em S. Paulo com Diogo de Fontes f.º de Gaspar Gomes e de Izabel Nunes.
 
 

Cap. 3.º

Domingos Luiz Grou, da família Luiz Annes ou Yanes Grou, de Portugal, casou-se com Fulana Guassú f.ª do Cacique da aldeia de Carapucuibas (1). Teve os seguintes f.ºs:

1-1 Domingos Luiz Grou, o moço § 1.º

1-2 Antonio Luiz Grou § 2.º

1-3 Maria Luiz Grou § 3.º

1-4 Luiz Annes (ou Yanes) Grou § 4.º

1-5 Hilaria Luiz Grou § 5.º

1-6 Anna Luiz Grou § 6.º

1-7 Matheus Luiz Grou § 7.º
 
 

§ 1.º
1-1 Domingos Luiz Grou, o moço.
 
 
§ 2.º
1-2 Antonio Luiz Grou natural de S. Paulo casou com Guiomar Bicudo f.ª do ouvidor de S. Paulo Antonio Bicudo Carneiro natural da ilha de S. Miguel (da família Carneiro, Bicudo e Furtado de Mendonça dessa ilha) e de Izabel Rodrigues. Com geração em Bicudos. ____________________

(1) Junto a Mboy

Pág. 16

§ 3.º

1-3 Maria Luiz Grou foi casada com o capitão Simão Alvares f.º de Marcos Fernandes e de Maria Affonso. Faleceu em 1643. Com geração à pág. 3 deste V.
 
 
§ 4.º

1-4 Luiz Annes (ou Yanes) Grou, o velho, casou com Guiomar Rodrigues, viúva de Diogo Martins. Teve:

2-1 Luiz Yanes, falecido com 56 anos em 1628, com seu testamento no sertão, foi 1.º casado com Victoria Gonçalves e 2.ª vez com Jeronima Dias, f.ª natural de Izaac Dias. Teve (C. O. S. Paulo):

Da 1.ª mulher a f.ª única:

3-1 Maria Luiz Da 2.ª mulher q. d.: 3-2 Margarida Dias
3-1 Maria Luiz, 1631, casada com Gonçalo Gil, o qual casou-se 2.ª vez com Catharina Gonçalves viúva de Bento de Oliveira, falecida em 1637 em S. Paulo (C. O. S. Paulo); e teve os seguintes f.ºs: 4-1 Luiz Yanes Gil que foi casado em S. Paulo, com Maria da Silva, natural da Cotia, f.ª de Cosme da Silva e de Izabel Gonçalves. Faleceu Luiz Yanes em 1681 e teve (C. O. S. Paulo): 5-1 Antonio

5-2 Izidoro Rodrigues Gil casado em 1681, em Itú, com Anna da Costa Cabral f.ª do capitão Salvador Ambrosio Mendes e de Anna Rodrigues Cabral.

5-3 Gonçalo Gil, natural de S. Paulo, casado em 1689 em Itú com Anna Maria Collaço f.ª do capitão Salvador Ambrosio do n.º precedente, por este, neta de João Fernandes Geraldo, em 1639 em Parnaíba com 90 anos de idade natural da ilha da Madeira, e de Izabel Mendes, sua 2.ª mulher, falecida em 1639 (C. O. S. Paulo).

5-4 Cosme da Silva

5-5 Aleixo Rodrigues casado em 1689 em Itú com Sebastiana do Prado Santa Maria f.ª de Antonio do Prado Santa Maria e de Maria Mendes Collaço. Lemes. Cap. 1.º § 9.º

Pág. 17

5-6 Domingos Rodrigues

5-7 Maria Luiz, casada com José da Fonseca

5-8 Marianna

5-9 Domingas

5-10 Ascença Rodrigues

4-2 Antonia Gil foi casada com Antonio de Oliveira Falcão. Teve q. d.: 5-1 Catharina de Oliveira que casou-se com Gaspar Rodrigues, falecido em 1650 em Parnaíba. Teve (C. O. S. Paulo) 2 f.ºs: 6-1 Antonia Gil casada 1.º, em 1682 em Itú com André Mendes, 1685, f.º de outro e de Domingas Moreira, e 2.ª vez com Miguel de Barros. Faleceu Antonia Gil em 1729 em Sorocaba e teve do 1.º marido a f.ª Catharina de Oliveira. Com geração em Domingues (C. O. Sorocaba).

Do 2.º marido teve:

7-1 Miguel de Barros Gil que foi casado com Izabel Pedroso de Abreu. Faleceu Miguel de Barros Gil em 1768 em Sorocaba e teve (C. O. S. Paulo) os seguintes f.ºs: 8-1 Antonio Pedroso de Barros casado em 1737 em Sorocaba com Florencia de Oliveira f.ª de Salvador de Oliveira Gago e de Izabel da Costa. Teve q. d.: 9-1 Izabel Maria casada em 1763 em Sorocaba com Carlos da Ribeira, natural de Ceuta-Espanha, f.º de Luiz Ribeiro e de Izabel Jeronima Lopes. Com geração q. d.: 10-1 José Carlos da Ribeira casado em 1801 em Sorocaba, com Marianna Francisca f.ª de Vicente Luiz de Faria. Tit. Domingues Cap. 1.º § 7.º, 2-6.

Pág. 18

9-2 Francisco Corrêa Leme, f.º de 8-1, casado em 1773 em Mogi das Cruzes com Thereza Pires f.ª de Antonio Corrêa de Oliveira e de Maria Fernandes
8-2 Balthazar Fernandes, f.º de 7-1, já em 1768.

8-3 Ignacia Domingues, solteira em 1768.

7-2 Gaspar Rodrigues (mudo)

7-3 Manoel de Barros Gil, f.º de 6-1 e 2.º marido, casou em 1730 em Sorocaba com Luzia de Abreu f.ª de Manoel Fernandes Moreira e de Maria Domingues (9). Faleceu Luzia de Abreu em 1793 em Sorocaba, no estado de viúva de seu marido supra, e teve (C. O. Sorocaba) os seguintes f.ºs:

8-1 José de Barros de Godoy que casou-se 1.º em 1775 em Sorocaba com Maria Paes de Proença f.ª de João Paes de Proença e de Joanna Rodrigues; 2.ª vez em 1802 na mesma vila com Maria Pinto de Arruda, viúva de Manoel Collaço. Teve q. d.:

Da 1.ª mulher:

9-1 Escholastica de Barros casada em 1801 na vila supra com José Manoel Leite f.º de Antonio Leme Bicudo e de Anna Leite.

Pág. 19

9-2 Manoel de Barros de Godoy casado em 1804 na mesma vila com Floriana Maria f.ª de Miguel Ribeiro e de Anna Paes.

8-2 Joaquim de Barros era já falecido em 1793, e foi casado com ... e teve os f.ºs: 9-1 Bento

9-2 Manoel

9-3 Francisco

9-4 José

9-5 Escholastica

9-6 Anna

8-3 Jeronima Maria de Godoy, já falecida em 1793, foi casada com Caetano Paes de Oliveira f.º de Antonio Pereira de Oliveira e de Antonia Dias Garcia. Teve 10 f.ºs: 9-1 Salvador casado

9-2 José Antonio de Godoy casado em 1791 em Itú com Gertrudes Maria de Jesus f.ª de Ignacio Corrêa de S. Paio e de Anna Dias de Carvalho, n. p. de Mathias Corrêa, natural de Santos, e de Leonôr de Siqueira, n. m. de João Dias de Carvalho, natural de Lisboa, e de Maria Pereira.

9-3 José ... casado com ...

9-4 José ... casado com ...

9-5 Manoel ... casado com ...

9-6 Anna

Pág. 20
9-7 Maria ... casada com Ignacio Corrêa.

9-8 Gertrudes casada com José Pedro

9-9 Luzia

9-10 Francisca

7-4 Miguel Gil de Oliveira era solteiro em 1739

7-5 Maria Adorno estava casada com Pedro Freire de Carvalho. Teve q. d.:

8-1 Rita Maria Domingues casada em 1745 em Sorocaba com Jorge Ribeiro Preto, natural das Minas Gerais, f.º de Manoel Ribeiro Preto e de Luzia Furquim, de Parnaíba. Com geração em Furquins. 7-6 Domingas Ribeiro de Oliveira que casou em 1727 em Sorocaba com o alferes Felippe Fogaça de Almeida f.º de Sebastião Sutil e de Maria Fogaça de Almeida. Com geração em Carvoeiros. Cap. 1.º § 7.º

7-7 João Paulo de Barros, f.º de 6-1 era já falecido em 1739 e foi casado com Izabel Sutil que faleceu em 1765 em Sorocaba, onde foram moradores, f.ª de Sebastião Sutil e 3.a mulher Maria Fogaça de Almeida. Com geração em Carvoeiros Cap. 1.º § 7.º

6-2 Um nascituro f.º de 5-1
4-3 Miguel Luiz Gil, f.º de 3-1, com 16 anos em 1637

4-4 Gonçalo Gil, o moço, faleceu em 1650 em Parnaíba, casado com Domingas de Gomes. Sem geração (C. O. S. Paulo).

4-5 Francisco Luiz Gil, assassinado em 1650, foi casado com Benta de Oliveira 1661 f.ª de Bento de Oliveira e de Catharina Gonçalves (C. O. S. Paulo) Foi inventariado em Parnaíba e teve o f.º único:

Pág. 21
5-1 Bento 4-6 Antonio

4-7 João Alvares Gil, tutor de seu sobrinho Bento, f.º de 4-5, em 1661.

4-8 Maria

3-2 Margarida Dias, casada 1632 em S. Paulo, com Antonio Antunes Moreira, f.º de Domingos Fernandes Moreira e de Andreza Antunes. 2-2 Ascenço Luiz Grou, f.º do § 4.º, foi casado com Iria Camacho f.ª de Francisco Rodrigues Barbeiro e de Esperança Camacho. Faleceu com testamento em 1653 em Parnaíba. (C. O. S. Paulo). Sem geração.

2-3 Domingos Luiz Grou

2-4 Maria Luiz

2-5 ... ultima f.ª do § 4.º
 
 

§ 5.º

1-5 Hilaria Luiz Grou foi casada com o capitão-mor Belchior Dias Carneiro falecido em 1607 no sertão, o qual foi o descobridor das minas do Vuturuna, perto de Parnaíba, f.º de Lopo Dias e de Beatriz Ramalho. Com geração no Cap. 5.º adiante (C. O. S. Paulo).
 
 

§ 6.º

1-6 Anna Luiz Grou, falecida em avançada idade em 1644 em Parnaíba com testamento, foi 1.º casada com Vicente Bicudo natural da ilha de S. Miguel, 2.ª vez com Jeronimo de Brito. Teve geração do 1.º em Tit. Bicudos Cap. 2.º; do 2.º teve f.ªs que faleceram em menoridade.
 
 

§ 7.º

1-7 Matheus Luiz Grou, cremos que foi o inventariado em Jundiaí em 1658, casado com Izabel de Pinha Cortes f.ª de Braz de Pina e Izabel Lopes. Teve 7 f.ºs:

2-1 Antonio Luiz de Pinha

2-2 Domingos Luiz Grou

Pág. 22

2-3 Maria Luiz que casou-se com José de Oliveira d'Horta. Com geração em Tit. Hortas Cap. 2.º § 3.º

2-4 Maria de Pinha que foi 1.º casada com Pedro de Mello Cantinho, falecido em 1654 no sertão, e 2.ª vez estava já casada em 1658 com Antonio da Motta de Moraes. Teve do 1.º marido (C. O. S. Paulo) o f.º:

3-1 Francisco de Mello que tirou sua folha de partilha em 1702. 2-5 Izabel de Pinha casada com Manoel Antunes Preto. Com geração em Pretos Cap. 6.º § 1.º

2-6 Anna de Pinha era solteira em 1658

2-7 Catharina Luiz estava casada com Balthazar de Magalhães falecido em 1671 em Jundiaí. Teve (C. O. Jundiaí) 2 f.ºs:

3-1 Ignez

3-2 João
 
 

Cap. 4.º

Braz Gonçalves casou-se com a f.ª do cacique da aldeia de Virapueiras, batizada com o nome de Margarida Fernandes. Teve que descobrimos:

1-1 Braz Gonçalves, o moço § 1.º

1-2 Pedro Gonçalves § 2.º

1-3 André Gonçalves § 3.º

1-4 Balthazar Gonçalves § 4.º
 
 

§ 1.º

1-1 Braz Gonçalves, o moço, falecido em 1603 no sertão, foi casado com Catharina de Burgos, falecida em 1634, com testamento (a qual foi casada 2.ª vez com João Gomes de Meirelles) (1) f.ª de André de Burgos e de Maria Rodrigues. Teve (C. O. S. Paulo) os seguintes f.ºs:

2-1 Bartholomeu Gonçalves

2-2 Braz Gonçalves

2-3 Margarida Gonçalves

2-4 André Gonçalves

2-5 Gabriel Gonçalves

____________________

(1)Catharina de Burgos deixou de seu 2.º marido João Gomes de Meirelles, q. d.:

2-1 André de Burgos, em 1629, casado com Catharina de Oliveira. Sem geração. (C. O. S. Paulo)

Pág. 23

2-1 Bartholomeu Gonçalves foi casado 3 vezes: a 1.ª com ... 2.ª vez com Barbara Nogueira e a 3.a com Domingas Rodrigues 1630 viúva de Fulano da Paz. Faleceu Bartholomeu Gonçalves em 1626 com testamento e teve:

Da 1.ª mulher 2 f.ºs:

3-1 Izabel Gonçalves, que era moradora na capitania do Espirito Santo, foi casada com Lourenço Fernandes, viúvo de Izabel Freire, falecido em 1627 em S. Paulo, e teve (C. O. S. Paulo): 4-1 Estevam Sanches de Pontes que casou com Mecia Soares Corrêa f.ª de Geraldo Corrêa Sardinha, natural de Braga, falecido em 1668 em S. Paulo, e de Maria Soares; por esta, neta de João Soares e de Mecia Rodrigues. Foram pais do: 5-1 Sargento-mor Estevam Sanches de Pontes, que fez parte da leva de dom Rodrigo de Castel Branco em 1681, e que casou-se com Maria da Veiga f.ª de Balthazar da Costa Veiga e de Maria Bueno de Mendonça. Com geração em Prados Cap. 5.º § 1.º n.º 2-3, 3-9.

5-2 Izabel Soares de Pontes, falecida em 1722 em Sorocaba, casada com o sargento-mor Pedro Domingues Paes f.º do capitão Diogo Domingues de Faria. Com geração em Tit. Domingues Cap. 1.º § 1.º

5-3 Ignez Sanches de Pontes que foi casada com Martinho de Faria Paes f.º do capitão Diogo Domingues de Faria supra. Com geração em Domingues e foram moradores em Sorocaba.

3-2 Maria já falecida em 1626
Da 2.ª mulher teve o n.º 2-1 5 f.ªs: 3-3 Anna, já falecida

3-4 Angela Nogueira, moradora na capitania do Espirito Santo, casada com ...

3-5 Domingas Gonçalves casada com ... moradora na mesma capitania.

3-6 Luzia Nogueira, casada com Sebastião Martins, moradora na mesma capitania. Teve:

Pág. 24

4-1 Sebastião Martins casado em 1643, em S. Paulo com Catharina Alvares f.ª de Sebastião Gonçalves e de Maria Muzillo. Com geração à pág. 8. 3-7 Antonio Nogueira casado com Izabel Dias falecida em 1637 (C. O. S. Paulo).
Da 3.ª mulher teve o n.º 2-1 que eram vivos em 1620: 3-8 Belchior de Pontes

3-9 Catharina de Pontes, 1621, que foi 1.º casada com Salvador de Lima f.º de Gonçalo Pires; 2.ª vez com Pero Nunes (viúvo 1.º de Izabel Fernandes, 1607 2.ª vez de Maria Jorge) o qual faleceu em 1623 com testamento em S. Paulo (C. O. S. Paulo). Esteve Pero Nunes no sertão em companhia de Nicolau Barreto.

Teve do 1.º marido do f.º único:

4-1 Salvador de Lima que foi tutelado do capitão Antonio Raposo Tavares, seu primo, em 1626. Do 2.º marido: 4-2 Pedro Nunes de Pontes (com 8 anos em 1621) casou com Ignez Domingues Ribeiro, f.ª de Pedro Domingues e de Maria Mendes. Com geração em Tit. Domingues; foram pais dos padres d.or. João de Pontes, Belchior de Pontes, e outros. Faleceu em 1659 com testamento (C. O. S. Paulo).

4-3 Maria Nunes de Pontes que casou 1.º com Zuzarte Lopes f.º de Mathias Lopes e de Catharina de Medeiros, e teve f.ª única em Pires Cap. 6.º § 4.º; 2.ª vez casou em 1637 em S. Paulo com Antonio Fernandes f.º de Francisco Rodrigues Sarzedas e de Izabel de Pedrosa. Com geração em Garcia Velhos Cap. 2.º § 3.º. 2-8.

4-4 Anna tinha 7 meses de idade, em 1621.

2-2 Braz Gonçalves foi casado com Maria Delgado (a velha) falecida em avançada idade em 1657 em Taubaté. Teve (C. O. Taubaté): 3-1 Pedro Gonçalves Delgado que casou-se com ... e teve: 4-1 ...... que casou com Manoel Jacome, falecido em 1647, em S. Paulo. Teve (C. O. S. Paulo):

Pág. 25

5-1 Pedro com 3 anos

5-2

5-3 Um nascituro.

3-2 Marcos Fernandes Delgado

3-3 Ascença Gonçalves

3-4 Izabel Fernandes

3-5 Antonia Gonçalves que foi casada com Antonio Cubas de Macedo f.º de Affonso Dias e de Francisca Cubas, pág. 44. Faleceu Antonio Cubas em 1622 e teve:

4-1 Francisca Cubas que casou em S. Paulo com Francisco Jorge f.º de Simão Jorge e de Francisca Alvares Martins. Com geração em Jorges Velhos Cap. 1.º § 6.º

4-2 Maria Cubas casou com Sebastião Nunes Camacho, falecido em 1665 em S. Paulo, f.º de João Fernandes Camacho e de Ignez Pires. Teve (C. O. S. Paulo):

5-1 João

5-2 Maria

5-3 Sebastião

4-3 Antonio Cubas, o moço, já em 1660, deixou 2 f.ºs: 5-1 Diogo Dias já falecido, teve a f.ª: 6-1 Anna Maria Nogueira 5-2 Bento João Dias.
2-3 Margarida Gonçalves em 1634 já estava casada com Manoel Alvares Preto, que faleceu em 1665. Teve (C. O. S. Paulo): 3-1 João Gomes casou com Catharina da Costa.

3-2 Antonio Alvares

3-3 Braz Gonçalves

3-4 Joanna de Reboredo que foi casada com Manoel Fernandes Barros, natural de S. Paulo e ali falecido em 1638 com testamento, f.º de Antonio Fernandes Barros e de Maria de Barros. Teve (C. O. S. Paulo) 11 f.ºs:

4-1 Antonio Fernandes casado com ...

4-2 André Fernandes Barros casado

4-3 Manoel Fernandes com 22 anos em 1683

4-4 Salvador Fernandes

4-5 Joaquim Fernandes

4-6 João Fernandes com 16 anos

Pág. 26
4-7 Antonia Preto, casada com Domingos Ribeiro Nunes, já em 1688

4-8 Maria de Barros casada com Manoel Ribeiro

4-9 Margarida Gonçalves

4-10 Catharina de Burgos, com 11 anos em 1683

4-11 Anna com 8 anos em 1683

2-4 André Gonçalves

2-5 Gabriel Rodrigues era já falecido em 1634, e foi casado com Izabel João. Teve as 3 f.ªs:

3-1 Maria Rodrigues que casou em S. Paulo com João Mendes f.º de Diogo Mendes e de Maria da Gama.

3-2 Catharina de Burgos que casou-se, em S. Paulo com Antonio Ferreira f.º de outro e de Maria Vaz (1). Faleceu Antonio Ferreira em 1683. (C. O. S. Paulo).

3-3 Margarida
 
 

§ 2.º

1-2 Pedro Gonçalves, f.º do Cap. 4.º, foi casado com Izabel Gomes e deixou geração.
 
 

§ 3.º

1-3 André Gonçalves, f.º do Cap. 4.º, foi casado com Izabel Botelho, que viuvando casou com João Dias Arenço f.º do leigo jesuíta Pedro Dias e de sua 1.ª mulher Maria da Grã. Faleceu Izabel Botelho em 1616. Teve:

2-1 André Botelho foi casado com Maria Alvares f.ª de Francisco Rodrigues Babeiro e de Esperança Camacho, pág. 31. Faleceu em 1635 e teve: 3-1 Izabel Botelho casada em S. Paulo em 1632 com Accenço Dias de Macedo f.º de Affonço Dias e de Francisca Cubas, pág. 44. Faleceu Accenço Dias de Macedo, em 1669 em Taubaté, estando 2.ª vez casado com Anna Maria de Freitas.

Teve da 1.ª mulher (C. O. Taubaté):

____________________

(1) Antonio Ferreira teve de Catharina de Burgos os seguintes f.ºs:

4-1 Fr. Gabriel de Jesus

4-2 Maria Vaz, casada com Domingos Rodrigues

4-3 Izabel João, casada com Rodrigo Fernandes

4-4 Catharina Ferreira

4-5 Francisca da Silva

4-6 Leonor Garcia

4-7 Manoel Rodrigues da Silva

Pág. 27

4-1 Alberto Dias Botelho casado com ...

4-2 Marianna Dias, casada

4-3 Izabel Cubas, casada.

4-4 Maria de Macedo, já falecida, foi casada com Manoel Lopes falecido em 1660 em Taubaté. Teve, (C. O. Taubaté):

5-1 Accenço

5-2 Manoel

5-3 Beatriz

4-5 André, já falecido, solteiro

4-6 Matheus, já falecido, solteiro

3-2 Francisco Botelho casou em S. Paulo com Petronilha Ribeiro f.ª de Raphael Dias e de Maria Martins falecida em 1638 com testamento em S. Paulo (C. O. S. Paulo). Faleceu Petronilha Ribeiro em 1649 com testamento, estando 2.ª vez casada com Sebastião Muniz. Teve (C. O. S. Paulo): 4-1 Maria Botelho, já casada com André de Oliveira

4-2 Francisco Botelho (com 10 anos em 1649) casou-se com Izabel Rodrigues e faleceu em 1671 em Taubaté. Teve (C. O. Taubaté):

5-1 Antonio com 8 anos em 1671

5-2 Petronilha com 5 anos em 1671

4-3 Raphael

4-4 Marianna com 6 anos em 1649

3-3 Bento Rodrigues já casado em 1635 com ...

3-4 Antonio Botelho casou em S. Paulo com Barbara de Aros f.ª de Diogo de Aros e de Maria Teixeira.

3-5 Maria da Conceição, freira.

2-2 Anna, f.ª do § 3.º

2-3 Izabel

2-4 Paula Gonçalves que casou-se com João Gomes, falecido em 1620 em Parnaíba. Faleceu Paula Gonçalves, em 1639 em Mogi das Cruzes. Teve (C. O. S. Paulo) e (C. O. Mogi das Cruzes):

3-1 Leonôr Gomes (com 17 anos em 1620) casou em 1634, com Antonio de Medeiros. Foram pais de: 4-1 Anna Maria de Medeiros, falecida em 1705 em Mogi das Cruzes, casada com Diogo Pires Moreira f.º de Garcia Rodrigues Velho e de Beatriz Moreira. Com geração em Garcias Velhos, Cap. 8.º § 2.º n.º 2-1.

Pág. 28

3-2 Maria Gomes, em 1639 estava casada com ...

3-3 João Gomes

3-4 Domingos Gomes da Costa casou-se com Ignez Gonçalves, f.ª de Gabriel de Góes e de Ignez Gonçalves. Foram moradores em Taubaté, onde faleceu Domingos Gomes em 1686 e sua mulher em 1699. Gabriel de Góes teve mais o f.º Miguel de Góes, natural de S. Vicente, que faleceu em 1668 em Taubaté, casado com Maria Borges. Teve Domingos Gomes os seguintes f.ºs (C. O. Taubaté):

4-1 Manoel de Góes da Costa que casou-se 1.º com Maria de Unhatte, f.ª de João Machado Jacome, e teve geração em Maciel, Cap. 1.º, § 1.º n.º 1-4; 2.ª vez com Anna Maria Ferreira. Faleceu Manoel de Góes em 1721, com testamento, em Taubaté e teve (P. Taubaté) desta 2.ª mulher: 5-1 Thomé

5-2 Manoel

5-3 Maria

4-2 Gabriel de Góes da Costa em 1699 estava casado com ...

4-3 Antonio de Góes da Costa em 1699 estava casado com Maria da (Guerra). Faleceu em 1722 em Taubaté e teve (C. P. Taubaté):

5-1 José Freire casado com ...

5-2 Cecilia Gomes casada com João de Godoy

5-3 João Gomes solteiro

5-4 Catharina de Góes casada com Pedro de Souza.

4-4 João Gomes da Costa era solteiro em 1699

4-5 Fernando de Góes da Costa era solteiro em 1699

4-6 Domingos Gomes casado

4-7 Alvaro, já falecido em 1699, solteiro

4-8 Gaspar, já falecido em 1699, solteiro

4-9 Maria de Góes da Costa estava casada com Francisco Rodrigues Moreira, natural de Jacareí, f.º de Manoel Rodrigues Moreira e de Maria Bicudo. Com geração em Alvarengas, 2.ª parte.

Pág. 29

4-10 Francisco de Góes da Costa estava casado com Maria de Almeida f.ª do capitão Francisco de Almeida Gago e de Marianna do Prado. Foi Francisco de Góes capitão-mor em Pindamonhangaba, onde faleceu em 1743. Com geração em Prados. Cap. 5.º § 8.º n.º 2-1.

4-11 Lourenço de Góes da Costa, último f.º de 3-4.

3-5 Cecilia Gomes estava casada com ...

3-6 Alvaro Gomes

3-7 Paula Gonçalves foi 1.º casada com Manoel Pereira, que era juiz de órfãos de Mogi das Cruzes, quando faleceu em 1653; e 2.ª vez com Domingos Ribeiro da Silva. Faleceu Paula Gonçalves em 1662 em Mogi, sem geração do 2.º marido; porém, teve,

Do 1.º, os 3 f.ºs:

4-1 Manoel

4-2 Domingos

4-3 Maria Izabel

3-8 Izabel Gonçalves, estava casada com ...

3-9 Capitão Duarte Gomes (com 2 anos em 1620), casou com Cecilia de Góes. Faleceu o capitão Duarte em 1689 em Mogi das Cruzes e teve (C. O. Mogi das Cruzes) 7 f.ºs:

4-1 Manoel Gomes

4-2 João de Góes

4-3 Duarte Gomes

4-4 Francisco Gomes

4-5 Marianna de Góes

4-6 Cecilia de Góes

4-7 Anna Maria, casada em 1677 em Mogi das Cruzes, com Antonio de Almeida. Sem geração.

2-5 Messia, f.ª do § 3.º

2-6 Apolonia

2-7 Maria Gonçalves casou-se em 1632 em S. Paulo com Antonio Ribeiro Roxo, viúvo de Domingas Gonçalves, de quem deixou a f.ª Izabel. Faleceu Antonio Ribeiro em 1653, e teve (C. O. S. Paulo) os f.ºs:

3-1 Antonio

3-2 Francisco

Pág. 30

3-3 Izabel, casada com Manoel Rodrigues

3-4 Anna

2-8 Domingos Gonçalves, último f.º do § 3.º
 
 
Cap. 5.º

João Ramalho, foi capitão entre os mais portugueses; segundo escreveu Taques, teve o foro de cavaleiro e foi o fundador, pelos anos de 1550, da povoação de Santo André da Borda do Campo; foi guarda-mor e alcaide-mor da dita povoação e dos campos de Piratininga, e em 1562 foi capitão-mor da expedição contra os índios Tupiniquins, que, confederados com outras tribos, tinham pouco antes dado um formidável assalto à nascente povoação de S. Paulo de Piratininga, sendo estes índios repelidos graças ao valor e intrepidez do chefe índio Tibiriçá, que já estava então batizado com o nome de Martim Affonso Tibiriçá, o qual tomou o comando da pequena força da povoação, e, correndo a todos os pontos das fortificações, animava a todos e assim conseguiu repelir os assaltantes com grande perda destes. Já se achava em terra João Ramalho, vivendo maritalmente com uma filha do dito chefe Tibiriçá, quando em S. Vicente desembarcou Martim Affonso com sua gente em 1532, para ali fazer, como donatário dessa capitania, seu primeiro estabelecimento e criar a povoação. São incontestáveis os serviços que desde então prestou João Ramalho , facilitando por sua influencia e prestigio entre os indígenas, como medianeiro e interprete, o estabelecimento do domínio português no litoral e posteriormente em serra acima. Foi João Ramalho, por sua aliança com a f.ª de Tibiriçá, que foi batizada com o nome de Izabel Dias, o tronco da maior parte da nobreza de S. Paulo; com quanto não se possa ler no manuscrito de 1613 o nome de sua mulher e nem o do cacique de quem era f.ª, por estar muito apagada essa parte, todavia, conciliando-se a tradição com o que ainda se pode ler do dito manuscrito, conseguimos estabelecer como certo que o da mulher foi Bartira, segundo escreveu Machado de Oliveira, ou Mbcy, como afirmou Ter lido em algum documento o Dr. Ricardo Gumbleton, e o do cacique era Tevereçá, chefe da aldeia de Inhapuambuçú. De João Ramalho descobrimos por documentos diversos os seguintes f.ºs:

1-1 Catharina Ramalho § 1.º

1-2 Joanna Ramalho § 2.º

Pág. 31

1-3 Beatriz Ramalho § 3.º

1-4 F................ § 4.º

1-5 Victorino Ramalho § 5.º
 
 

§ 1.º

1-1 Catharina Ramalho foi casada com Bartholomeu Camacho (1) natural de Portugal. Teve q. d.:

2-1 D... Camacho, que foi casada com Jeronimo Dias Cortes. Foram pais de: 3-1 Anna Camacho que faleceu com testamento em 1613 em S. Paulo, estando casada com Domingos Luiz, o Carvoeiro de alcunha, cavaleiro professo da ordem de Cristo. Com geração em Tit. Carvoeiros. Deste casal descendem as mais importantes famílias de S. Paulo como sejam a dos Camargos, a de Amador Bueno da Ribeira (por parte de sua mulher Bernarda Luiz), a dos Antunes Macieis, e dos Pedrosos e outras, como se vê em Carvoeiros.

3-2 Esperança Camacho, falecida com testamento em 1623 em S. Paulo, casada com Francisco Rodrigues Barbeiro. Teve (C. O. S. Paulo) os 4 f.ºs seguintes:

4-1 Maria Alvares que foi casada com André Botelho f.º de André Gonçalves e de Izabel Botelho. Com geração à pág. 26 deste.

4-2 Felippa Rodrigues estava casada com Paschoal Dias f.º de Affonso Dias e de Magdalena Affonso, pág. 44. Teve q. d.:

5-1 Maria Affonso casada em 1630 em S. Paulo com Antonio de Siqueira f.º de Francisco de Siqueira e de Anna Pires de Medeiros. Com geração em Pires Cap. 3.º § 2.º
____________________

(1) Isto consta de um documento ou nota de família escrita pelo punho do padre doutor Guilherme Pompeu em seu Livro "Razão" como segue: 'João Ramalho, f.º do Reino, teve uma f.ª que casou com Bartholomeu Camacho, este teve uma f.ª que casou com Jeronimo Dias Cortes; este teve uma f.ª que casou com Domingos Luiz (o Carvoeiro); este teve uma f.ª que casou com João da Costa; este teve uma f.ª Maria de Lima que casou com João Pedrozo; estes tiveram a f.ª Ana Lima, (mãe do dr. Guiherme Pompeu), casada com o capitão-mor Guilherme Pompeu de Almeida.

Pág. 32

5-2 Paschoal Dias Rodrigues casado em S. Paulo com Margarida Rodrigues Antunes f.ª de Manoel Antunes e de Innocencia Rodrigues. Com geração em Pretos. Cap. 6.º § 1.º

5-3 Affonso Dias casado em 1642 em S. Paulo com Antonia de Paiva f.ª de Pedro de Oliveira e de Francisca Cordeiro. Com geração em Cordeiros Cap. 1.º

5-4 Izabel Affonso casou em S. Paulo com Balthazar Corrêa f.º de Francisco Alvares Corrêa e de Margarida Gonçalves.

5-5 Filippa Rodrigues casada com Luiz de Andrade f.º de Diogo de Andrade Peçanha e de Maria de S. Paio.

5-6 Francisca Rodrigues casada em S. Paulo com Diogo Castanho Torres f.º de outro e de Suzana Adorno.

5-7 Catharina Dias casada em 1637 em S. Paulo com Manoel Pires de Brito f.º de Diogo Pires e de Izabel de Brito. Com geração em Pires. Cap. 2.º § 3.º

5-8 José Dias.

5-9 ....... a mulher de Francisco da Cunha.

4-3 Iria Camacho que foi casada com Ascenço Luiz Grou, falecido em 1653 com testamento em S. Paulo, f.º de Luiz Yanes Grou e de Guiomar Rodrigues (C. O. S. Paulo), sem geração.

4-4 Raquel Rodrigues estava casada com Francisco Preto e teve f.ª:

5-1 Catharina legatária no testamento de sua avó. 4-5 Francisco Rodrigues Ramalho casado em S. Paulo com Anna Maria Nogueira f.ª de Diogo Dias de Macedo e de Paula Nogueira. Faleceu Francisco Rodrigues Ramalho em 1672 em Taubaté com testamento, e teve (C. O. Taubaté): 5-1 Marianna Rodrigues que era viúva de Manoel Corrêa.

5-2 Maria Alves casada com Antonio Corrêa.

Pág. 33

5-3 Domiciana com 11 anos de idade.

5-4 Esperança.

5-5 Francisco.

5-6 Diogo Dias casado em 1680 em Mogi das Cruzes com Felippa da Cunha f.ª de João Vaz Cardoso e de Domingas Nunes. Tit. Bicudos Cap. 1.º § 2.º n.ºs 2-1, 3-7

3-3 Antonio Camacho que foi casado com Joanna Rodrigues; foram pais de: 4-1 Helena Rodrigues falecida em 1635 com testamento em S. Paulo, foi 1.º casada com Antonio da Fonseca 1619 (C. O. S. Paulo) e 2.ª vez com Francisco Borges natural de Portugal f.º de Antonio Alvares e de Violante de Siqueira (C. O. S. Paulo). Teve:

Do 1.º marido 2 f.ºs:

5-1 Maria Camacho casada com Luiz Cabral de Mesquita.

5-2 Joanna Rodrigues casada com Lopo Fernandes de Mattos.

5-3 Bartholomeu da Fonseca.

Do 2.º marido 7 f.ºs: 5-4 Gaspar Borges Camacho com 8 anos em 1635; habilitou-se de genere.

5-5 Francisco Borges Rodrigues, natural de S. Paulo, que casou 2.ª vez com Luzia Rodrigues do Prado f.ª de Francisco Rodrigues e de Antonia Furtado; foi 1.º casado com Maria Vaz, de quem teve um f.º falecido em menoridade. Faleceu Francisco Borges Rodrigues com testamento em 1685 em Taubaté, onde foi morador, e teve da 2.ª mulher a geração descrita em Prados Cap. 6.º § 2.º n.º 2-3

5-6 Antonio Borges tinha 1 ano de idade em 1635.

5-7 Manoel Borges Cousseiro faleceu solteiro em Taubaté em 1680.

5-8 Helena Rodrigues, natural de S. Paulo, onde casou em 1640 com Sebastião Gil, o moço, f.º de outro e de Feliciana Dias. Com geração em Dias Cap. 5.º § 3.º

Pág. 34

5-9 Maria Borges casou com Miguel de Góes, falecido com testamento em 1668 em Taubaté, natural de S. Vicente, f.º de Gabriel de Góes e de Ignez Gonçalves. Faleceu Maria Borges em Taubaté, em 1697 e teve (C. O. Taubaté) 9 f.ºs:

6-1 Luiz de Góes Camacho

6-2 Antonio de Góes Camacho

6-3 João de Góes Camacho

6-4 Gabriel de Góes Camacho

6-5 Francisco de Góes Camacho

6-6 Domingos de Góes Camacho

6-7 Miguel de Góes Camacho

6-8 Ignez

6-9 Margarida

5-10 Violante de Siqueira foi a 1.ª mulher do capitão Pedro Gil, que faleceu em 1668 em Taubaté, irmão de Sebastião Gil, o moço, do n.º 5-8 supra. Com geração em Dias Cap. 5.º § 1.º
 
 
§ 2.º

1-2 Joanna Ramalho foi casada com Jorge Ferreira, cavaleiro fidalgo da casa real, capitão-mor governador loco-tenente da capitania de S. Vicente pelos anos de 1556.
 
 

§ 3.º

1-3 Beatriz Ramalho, f.ª de João Ramalho Cap. 5.º, foi casada com Lopo Dias, natural de Portugal, de quem foi a 1.ª mulher. Teve:

2-1 Izabel Dias, falecida em 1636, casada com Antonio Nogueira. Sem geração. Deixou como herdeiro seu sobrinho Izaac Dias f.º do capitão-mor Belchior Dias Carneiro n.º 2-2 seguinte.

2-2 Capitão-mor Belchior Dias Carneiro foi casado com Hilaria Luiz Grou f.ª de Domingos Luiz Grou e de Margarida Fernandes, pág. 21. Foi o descobridor das minas de ouro do Vuturuna, perto de Parnaíba. Faleceu em 1607 no sertão em descobrimento de metais. Teve (C. O. S. Paulo) os 3 f.ºs:

Pág. 35

3-1 Andreza Dias, falecida com testamento em 1681 em Parnaíba, foi 1.º casada com Antonio P., 2.ª vez com João de Pinha e 3.a vez com Antonio Corrêa da Silva, natural de Lisboa, viúvo de Ignez Dias de Alvarenga. Sem geração dos 3 maridos. (C. O. S. Paulo). Instituiu herdeira a sua neta (deve ser neta de seu 3.º marido) Antonia Dias Cortes casada com Sebastião Corrêa da Silva.

3-2 Antonio Dias casado com Felicia de Pinha.

3-3 Izaac Dias Carneiro foi casado com Maria Nunes, natural de S. Paulo, falecida com testamento em 1643, f.ª de Jacome Nunes e de Helena Dias. Teve (C. O. S. Paulo) os 8 f.ºs:

4-1 Helena com 13 anos

4-2 Maria Nunes, que casou com Antonio Fernandes Paes

4-3 Beatriz

4-4 Antonio

4-5 Jacome

4-6 Andreza, com 5 anos

4-7 Anna

4-8 Um f.º falecido

2-3 Suzana Dias casou-se 1.º com Manoel Fernandes Ramos, natural da vila de Moura, Portugal; 2.ª vez casou com Belchior da Costa, viúvo de Izabel Rodrigues, o qual faleceu em 1625 em Parnaíba, f.º de Manoel da Costa e Beatriz Diniz. Teve geração somente do 1.º marido descrita em Fernandes Povoadores

2-4 Catharina Dias, casada com Garcia Rodrigues Velho, f.º de Domingos Gonçalves e de Messia Rodrigues. Tit. Garcias Velhos.
 
 

§ 4.º

1-4 Filha de João Ramalho ... (cujo nome ignoramos) casada com ..., da qual foram f.ºs os seguintes:

2-1 Helena de Macedo, segundo se lê no inventário de Francisco Ramalho n.º 2-2 deste §, foi sua irmã: pois que em 1619 apareceu em juízo Lazaro de Torres casado com Maria de Macedo, f.ª de Helena de Macedo, requerendo a tutoria dos órfãos f.ºs de Francisco Ramalho, por ser casado com a sobrinha deste. Não descobrimos o nome do marido de Helena de Macedo, de quem foi f.ª:

Pág. 36

3-1 Maria de Macedo que em 1619 já estava casada com Lazaro de Torres. Teve q. d.: 4-1 Margarida de Torres que foi casada em 1634 em S. Paulo com Sebastião Fernandes Preto f.º de outro de igual nome.

4-2 Anna de Torres que casou-se com João Fernandes Preto falecido em 1687 com testamento no sertão, em que declarou ser sobrinho de Gaspar Cardoso. Teve (C. O. Mogi das Cruzes) os 10 f.ºs seguintes:

5-1 Francisco

5-2 Salvador

5-3 Sebastião

5-4 João

5-5 Manoel

5-6 José

5-7 Maria Fernandes casada com André Gonçalves

5-8 Anna Fernandes

5-9 Catharina

5-10 Gaspar já falecido foi casado com Adriana Leme, que ficou gravida.

4-3 Sebastiana de Torres, foi casada com Antonio de Candia em 1677 em Mogi das Cruzes, irmão de Sebastião de Candia, f.º de Jorge de Candia e de Agostinha Rodrigues. Teve (C. O. Mogi das Cruzes) os 6 f.ºs: 5-1 Maria

5-2 Catharina

5-3 (outra) Maria

5-4 Domingos de Candia de Macedo que foi casado com Leonor Rodrigues de Escuderos em 1733 em Mogi das Cruzes. Teve (C. O. Mogi das Cruzes) 2 f.ºs:

6-1 Severino com 21 anos

6-2 Maria Rodrigues de Escuderos já casada com João Rodrigues Nogueira, f.º de Antonio Ribeiro de Lima e de Maria Antunes. Teve pelo inventário de João Rodrigues Nogueira em 1764 em Mogi das Cruzes os 6 f.ºs:

Pág. 37
7-1 Domingos Alvares Nogueira casado em 1753 em S. Paulo com Anna Pires de Siqueira f.ª de Bernardo Machado Pedroso e de Izabel Pires de Siqueira, n. p. de Antonio Machado da Silva e de Maria Ribeiro de Alvarenga, n. m. de Gaspar Ribeiro Salvago e de Anna Pires de Siqueira.

7-2 Manoel Alvares Nogueira casou com Rosa Rodrigues de Siqueira f.ª de Miguel Rodrigues Carassa e de Izabel de Araujo. Teve q. d.:

8-1 João Alvares Nogueira casado em 1766 na Conceição dos Guarulhos com Maria da Cunha f.ª de André da Cunha Pontes e de Josepha Pinheiro. Tit. Cunhas Gagos. Cap. 4.º § 1.º, 2-8, 3-8, 4-7. Pais de: 9-1 Domingos Alves Nogueira casado em 1800 nos Guarulhos com Anna Maria f.ª de Joaquim Antonio Barbosa e de Angelica Maria da Cunha. Tit. Carrascos Cap. 3.º n.ºs 1-10, 2-2 (13) 7-3 José Rodrigues Nogueira casou em 1746 com Antonia Cardoso Leite, em 1768 em Mogi das Cruzes, f.ª de Francisco Ribeiro Leal e de Maria Leite da Silva. Teve (C. O. Mogi das Cruzes) 4 f.ºs:

Pág. 38

8-1 Maria Rodrigues Leite casada em 1766 em Mogi das Cruzes com Francisco Cubas do Prado f.º de José Cubas do Prado e de Maria Paes de Camargo. Tit. Camargos Cap. 1.º § 1.º n.º 2-5, 3-1

8-2 Faustina

8-3 João

8-4 Manoela Cardoso Leite casada com Manoel Rodrigues Couto. Foram pais de:

9-1 Izabel Rodrigues casada em 1803 em Mogi das Cruzes com Joaquim Antonio de Souza f.º de Antonio da Cunha de Moraes e de Anna Maria de Souza. Tit. Cunhas Gagos
7-4 Francisco Alvares Nogueira que 1.º casou em 1765 na Conceição dos Guarulhos com Marianna Fernandes f.ª de Antonio Fernandes de Oliveira e de Escholastica de Araujo, n. p. de José Fernandes de Oliveira e de Maria Ribeiro, n. m. de Manoel de Araujo e de Thereza Rodrigues; 2.ª vez casou em 1766 na mesma freguesia com Antonia Maria da Assumpção f.ª de Antonio Ferreira Mendes e de Maria Machado; 3.a vez em 1770 em Mogi das Cruzes com Maria Magdalena f.ª de José de Góes Machado e de Luzia Pedroso.

7-5 Benta Rodrigues que casou em 1742 em Mogi das Cruzes com Braz Cubas de Avila f.º de Francisco Cubas de Miranda e de Thereza Pires de Avila. Com geração em Pires de Avila.

Pág. 39

7-6 Monica Rodrigues Nogueira foi casada com Antonio do Prado Garcia.

5-5 Agostinho

5-6 Antonio último f.º de 4-3

4-4 João de Torres de Macedo, f.º de 3-1, foi casado com Maria Pinto de Alvarenga, em 1686 em Mogi das Cruzes, f.ª de Antonio Monteiro de Alvarenga e de Violante de Siqueira. Faleceu João de Torres em 1689 em Mogi das Cruzes, e teve geração descrita em Alvarengas Cap.4.º § único n.º 2-1.

4-5 Catharina de Torres, que foi casada com Manoel Pimenta de Abreu, teve q. d.:

5-1 Antonio Pimenta de Abreu, com testamento em 1730 em Mogi das Cruzes, casado com Angela Paes Floriam em 1732 na mesma vila. Teve (C. O. Mogi das Cruzes) os f.ºs: 6-1 Manoel Pimenta de Abreu (com 60 anos em 1732) foi capitão em Mogi das Cruzes e saiu com sua companhia de soldados à sua custa a socorrer a vila de Santos no tempo em que o inimigo francês tinha tomado o Rio de Janeiro. Foi casado com Maria de Godoy de Almeida, falecida em 1775, f.ª de Antonio de Godoy Moreira e Mendonça e de Messia Rodrigues. Com geração em Godoys Cap. 1.º § 3.º

6-2 Antonio Pimenta de Abreu que casou em 1730 em Mogi das Cruzes com Maria das Neves de Godoy f.ª de Martinho da Fonseca Pinto e de Maria Corrêa de Moraes. Tit. Godoys Cap. 2.º § 1.º n.º 2-5. Era já em 1732 e teve a f.ª:

7-1 Angela 6-3 Ignacio Pimenta de Abreu (com 58 anos em 1732) foi casado com Luzia Moreira.
Pág. 40
6-4 Domingos Pimenta de Abreu, com testamento em 1758 em Mogi das Cruzes, foi 1.º casado com Maria Pinto do Rego f.ª de Manoel Pinto do Rego e de Maria da Luz Pimentel. Tit. Pretos; 2.ª vez com Abundancia Ribeiro f.ª de Manoel Alvares Cousseiro e de Maria da Luz do Prado. Sem geração desta, porém teve da 1.ª mulher a geração em Pretos Cap. 2.º § 4.º.

6-5 Sargento-mor Thomé Pimenta de Abreu casou-se 1.º em 1712 em Mogi das Cruzes com Josepha de Araujo f.ª de Luiz Mendes de Vasconcellos e de Paula Moreira; 2.ª vez em 1735 na mesma vila com Thereza Machado de Lima e de Maria da Motta de Moraes. Com geração da 1.ª mulher em Godoys Cap. 2.º § 12.º, 2-8 e da 2.ª em Moraes Cap. 2.º § 7.º n.ºs 2-1, 3-4, 4-1

6-6 Vicente Pimenta de Abreu foi casado com Maria Paes de Almeida em 1743 em Mogi das Cruzes f.ª de João Gago Paes e de Anna da Proença. Com geração em Tenorios Cap. 3.º § 2.º.

6-7 Izabel Pimenta foi casada com João Pedroso Moreira em 1737 em Mogi das Cruzes f.º de ... Teve (C. O. Mogi das Cruzes) 6 f.ºs:

7-1 Ignacio de Faria Moreira que estava casado com Rosa de Siqueira f.ª de João Baptista Maciel e de Izabel da Cunha. Com geração em Cunhas Gagos Cap. 4.º § 1.º

7-2 Francisco com 23 anos em 1737

7-3 Antonio de Faria Moreira casou em 1741 em Mogi das Cruzes com Angela Gomes de Moraes f.ª de Thomé Moreira Velho e de Blanca Raposo. Com geração em Godoys. Cap. 2.º § 6.º

Pág. 41
7-4 Suzana Moreira estava casada com Manoel Gomes de Barros (1).

7-5 Joanna Pimenta que casou em 1734 em Mogi das Cruzes com Fernando Dias de Siqueira f.º de Domingos Dias de Figueiredo e de Catharina de Freitas. Teve q. d.:

8-1 Catharina Pimenta casada 1762 em Atibaia com João de Lima do Prado Tit. Prados Cap. 4.º § 1.º, 2-5, 3-4 7-6 Victoria com 26 anos em 1737
6-8 Anna Pimenta casou em 1713 em Mogi das Cruzes com o sargento-mor Simão da Cunha Gago f.º de Simão da Cunha e de Antonia Ayres Barriga. Tit. Arias Aguirres. Teve q. d.: 7-1 Antonia de Vasconcellos casada em 1740 com José Alvares de Mello f.º de Sebastião Ferreira Albernaz e de Izabel de Castilho. Tit. Dias. Com geração.

7-2 Thereza legatária no testamento de sua avó Angela Paes.

6-9 Juliana Pimenta de Abreu, ultima f.ª de 5-1, casou com Manoel da Cunha Gago irmão do sargento-mor Simão do n.º 6-8. Com geração em Arias Aguirres.
5-2 Catharina Pimenta, f.ª de 4-5, natural de Mogi das Cruzes, foi casada com Sebastião de Candia irmão de Antonio de Candia do n.º 4-3 retro. Faleceu Catharina Pimenta em 1714 com testamento em Mogi das Cruzes e teve (C. O. Mogi das Cruzes) os f.ºs seguintes:
____________________

(1) Suzana Moreira n.º 7-4 teve q. d.:

8-1 Salvador de Barros Carneiro, casado em 1770 em Curitiba com Feliciana Alves de Araujo, viúva de Antonio José Rodrigues, f.ª de Alexandre Alves de Araujo e de Francisca Paes, n. p. de Gabriel Alves de Araujo, natural de Ponte de Lima, n. m. de Sebastião Paes de Almeida e de Leonor de Escuderos.

Pág. 42

6-1 Jorge de Candia de Abreu já casado com Catharina de Godoy de Medeiros em 1733 em Mogi das Cruzes f.ª de ... Teve (C. O. Mogi das Cruzes): 7-1 Catharina Pimenta de Medeiros casada com Francisco da Silva Dias f.º de Manoel Dultra Machado. Com geração em Dultras Machados.

7-2 Ursula de Godoy casada em 1746 (C. Ec.) com Ignacio Leite da Cunha f.º de Paschoal Leite da Cunha e de ... Machado.

7-3 Sebastião com 11 anos

7-4 Ignacia

6-2 Capitão Luiz de Candia de Abreu casou com Margarida Vaz Pinto. Com geração em Alvarengas Cap. 4.º § único n.º 2-5, 3-6.

6-3 Aparicio de Candia

6-4 Josepha de Candia

6-5 Maria de Candia foi 1.º casada com Bonifacio Fernandes de Andrade falecido em 1650 (C. O. Mogi das Cruzes) 2.ª vez casada com ... Teve do 1.º:

7-1 Antonio de Candia de Abreu 6-6 Maria da Apresentação de Abreu, ultima f.ª de 5-2, foi a 1.ª mulher de Thomé de Góes f.º de Nuno de Góes Muniz e de Izabel de Siqueira. Com geração em Alvarengas Cap. 4.º § único n.º 2-5, 3-2.
4-6 Helena de Torres que foi casada com Sebastião Gonçalves de Barros. Com geração em Tit. Bicudos.
2-2 Francisco Ramalho de Macedo (o Tumarutáca) senhor da aldeia de Guanga, f.º do § 4.º, faleceu em 1618 em S. Paulo.
Pág. 43
Em seu inventário vem a cópia de um título de sesmaria requerida e obtida em 1601 do governador capitão Roque Barreto, loco tenente do capitão governador Lopo de Souza, em que alegou ser morador em S. Paulo, casado, com filhos, e que ajudou nas guerras e sucessos passados com sua pessoa e escravos a sua custa, e mais, que era filho de morador antigo e honrado; esta sesmaria, que tinha uma légua em quadra, seguia o rio Anhemby (1) acima. Pedro Taques escreveu ser Francisco Ramalho irmão de Maria de Macedo, que foi casada com Lazaro de Torres; enganou-se, entretanto, pois que, como se vê do citado inventário, Maria de Macedo foi sobrinha de Francisco Ramalho, f.ª de Helena de Macedo irmã deste. Foi Francisco Ramalho de Macedo 1.º casado (o inventário não diz com quem), 2.ª vez com Francisca Ramalho, e 3.ª vez com a índia preta Justina; e teve (C. O. S. Paulo):

Da 1.ª mulher 2 f.ªs:

3-1 Leonôr Ramalho casada com Antonio Dias

3-2 Dorothea Ramalho solteira com 20 anos em 1618

Da 2.ª mulher 4 f.ºs: 3-3 Joanna Ramalho que em 1621 casou com Damião de Moraes f.º natural de Pedro de Moraes d'Antas. Faleceu Joanna Ramalho em 1688 em Taubaté. Com geração em Moraes.

3-4 Antonia Ramalho

3-5 Domingos Ramalho

3-6 Martinho com 5 anos em 1618

Da 3.ª não teve geração 2-3 Descrevemos aqui, na dúvida se será f.º ou neto de João Ramalho e de Izabel Dias, o seguinte, que entretanto é com certeza descendente do dito João Ramalho como se vê pelo apelido de seus descendentes: Affonso Dias que foi casado com Francisca Cubas e 2.ª vez com Magdalena Affonso f.ª de Fernão Paes e de Barbara Gago. Teve (pelo inventário de Custodio Dias de Macedo n.º 3-2, falecido em 1660 em Taubaté, em que foram herdeiros seus irmãos) os seguintes f.ºs:

Da 1.ª mulher:

____________________

(1) Tietê

Pág. 44
3-1 Antonio Cubas de Macedo, falecido em 1622 com testamento em S. Paulo, casado com Antonio Gonçalves f.ª de Braz Gonçalves e de Maria Delgado. Com geração à pág. 25 deste.

3-2 Custodio Dias de Macedo já mencionado que foi casado com Catharina Lopes de S. Paio. Sem geração; foram herdeiros os irmãos.

3-3 Francisca Cubas foi casada com ... Teve:

4-1 Jorge Dias

4-2 Paschoal Dias

4-3 Affonso Dias

3-4 Salvador Cubas

3-5 Ascenço Dias de Macedo casado em 1632 em S. Paulo com Izabel Botelho f.ª de André Botelho e de Maria Alvares; 2.ª vez casou com Anna Maria de Freitas. Faleceu em 1669 em Taubaté e teve (C. O. Taubaté):

Da 1.ª mulher a geração à pág. 27 deste

Da 2.ª teve 10 f.ºs:

4-1 Paula Dias casada com ...

4-2 Anna Maria casada com ...

4-3 Maria Cubas (com 18 anos em 1669) casou com Manoel Vieira Sarmento. Faleceu em 1714 em Jacareí. Sem geração.

4-4 Francisca

4-5 Ascença

4-6 Maria Paschoa

4-7 Catharina

4-8 Francisco Dias de Macedo

4-9 Affonso Dias de Macedo (cremos) foi o casado com Maria Gomes f.ª de Pedro Vaz Madeira e de Maria Gomes. Faleceu em 1693 em Jacareí e teve (C. O. Jacareí) a f.ª:

5-1 Maria 4-10 André
3-6 João Ramalho

3-7 Paulo Dias

3-8 Marqueza Cubas

Da 2.ª mulher Magdalena Affonso teve o n.º 2-3 3-9 Paschoal Dias que foi casado com Felippa Rodrigues f.ª de Francisco Rodrigues Barbeiro e de Esperança Camacho. Com geração à pág. 31 deste.

Pág. 45

3-10 Margarida Affonso casada com Antonio da Costa

3-11 Izabel Dias que casou 1.º com Balthazar Nunes f.º natural de Pedro Nunes e 2.ª vez com Diogo de Fontes f.º de Gaspar Gomes e de Izabel Nunes.
 
 

§ 5.º
1-5 Victorino Ramalho, f.º de João Ramalho foi assassinado pelos índios.
 
 
Cap. 6.º

Pedro Dias, leigo jesuíta, desligado dos votos por Santo Ignacio de Loyola, casou-se 1.º com Maria da Grãa 2.ª filha de Tebiriçá maioral da aldeia de Inhapuambuçú; 2.ª vez casou com Antonia Gomes da Silva f.ª de Pedro Gomes e de Izabel Affonso. Vide a geração em Tit. Dias.
 
 

Cap. 7.º e último

Antonio Rodrigues, encontrado já em terra juntamente com João Ramalho quando em 1532 desembarcou em S. Vicente Martim Affonso de Souza, vivia maritalmente com a filha de Piquiroby maioral de Ururay, a qual foi depois batizada com o nome de Antonia Rodrigues. Em um manuscrito (pertencente ao senhor Abilio Soares, que o recebeu dos antepassados de sua falecida esposa D. Eulalia Cezar Rudge) escrito no principio do século 18.º por um f.º do capitão Diogo Gonçalves Moreira, encontramos a seguinte noticia sobre a descendência de Antonio Rodrigues e de Antonia Rodrigues, que está em completa desarmonia com o que escreveu Pedro Taques. Diz (na parte que nos interessa):

"De Antonio Rodrigues e de Antonia Rodrigues procederam:

1.º Antonio Rodrigues (cremos ser Antonia Rodrigues que casou com Antonio Fernandes)

2.º Pedro Rodrigues

3.º Garcia Rodrigues

4.º Izabel Velho

"De Garcia Rodrigues n.º 3.º procederam:

a) Padre Gaspar de Brito

b) Francisco Rodrigues

c) o pai do padre João Alvares

d) Maria Rodrigues

Pág. 46

"De Izabel velho n.º 4.º, que casou com Jorge Moreira natural do Rio Tinto, procederam nove filhos e três f.ªs, entre as quais:

a) Paula Moreira que casou com Sebastião de Godoy Gil, castelhano da vila de Albuquerque.

b) Angela Moreira que casou com Luiz Gomes da Costa, pais de:

b1) Maria Gomes que casou com Jorge João, pais de:

b2) Anna Moreira que casou com Gaspar Gonçalves Ordonho, pais de:

b3) Capitão Diogo Gonçalves Moreira e outros.

c) Uma f.ª (Suzana Moreira) casou com o capitão governador Pedro Alvares Cabral."

Do exposto se vê que, segundo o manuscrito, Garcia Rodrigues e Izabel Velho eram irmãos e f.ºs de Antonio Rodrigues e de Antonia Rodrigues; ao passo que Pedro Taques afirma em sua Nobiliarquia Paulistana que Garcia Rodrigues e sua mulher Izabel Velho eram naturais do Porto, e que vieram a S. Vicente, trazendo consigo vários f.ºs e f.ªs, entre os quais: Maria Rodrigues, que casou com Salvador Pires f.º de João Pires o Gago, e Izabel Velho que casou com o capitão-mor governador Jorge Moreira.

Nós aceitamos a opinião de Pedro Taques e, de acordo com ela, escrevemos o Tit. Garcias Velhos; porque este escritor, alem de consultar a tradição no século 18.º transmitida até então de pais a filhos, foi incansável no exame dos documentos antigos. É verdade que no principio desta introdução nos separamos de Pedro Taques, quando afirmou ser Antonia Gomes da Silva (2.ª mulher do leigo Pedro Dias) natural de Braga, e adotamos como certo ser ela f.ª de Pedro Gomes e de Izabel Affonso; entretanto, si assim procedemos, foi porque o documento, em que então nos estribamos, era de 1613 (1) pelo que, seu autor estava muito próximo dos troncos cujas gerações descrevia, e nem se encontra erro sensível no desenvolvimento dessas gerações em face dos inventários ainda existentes nos arquivos.

____________________

(1) Vide a nota 2.ª, pág. 1 deste V. A data do manuscrito ali mencionado foi entre 1613 e 1640; podia também ter sido principiado em 1613 e ampliado gradativamente em anos posteriores.

Pág. 47

O mesmo, entretanto, não se dá com o manuscrito do século 18.º aqui transcrito: pois diz o autor que de Gaspar Rodrigues n.º 3 procederam o padre Gaspar de Brito e Francisco Rodrigues, quando é certo, pelos inventários, que estes foram f.ºs do capitão João Moreira e de Gregoria da Silva, n. p. de Pedro Alvares Cabral e de Suzana Moreira; por esta, bisnetos do capitão governador Jorge Moreira e de Izabel Velho n.º 4 do manuscrito supra.

De Antonio Rodrigues e Antonia Rodrigues descende (que sabemos com certeza):

1-1 Antonia Rodrigues que casou-se com o português Antonio Fernandes, que teve:

2-1 Marcos Fernandes que foi casado com Maria Affonso f.ª de Pedro Affonso e da tapuia. Com geração à pág. 3 deste. Já era Marcos Fernandes falecido em 1594 assassinado por Antonio Fernandes Aia.

2-2 Antonio Fernandes, em 1599 no Rio de Janeiro em regresso de Angola, que casou com sua parente Maria Fernandes. E teve:

3-1 João Rodrigues Fernandes (ou Lopes), falecido em 1659, o qual foi casado com Joanna Simôa f.ª de Simão Lopes e de Joanna Fernandes. Teve a geração descrita em Tit. Rodrigues Lopes. 2-3 Messia (1) Fernandes (Messiuçú ou Messia grande no idioma brasílico) foi a 2.ª mulher do capitão Salvador Pires f.º de Salvador Pires e de Maria Rodrigues. Tit. Pires, ali a geração. Encontramos em vários processos de dispensas matrimoniais de descendentes deste casal (Cam. Ec. de S. Paulo) a alegação de serem os oradores descendentes de neófitos: o que prova o entroncamento em Piquiroby.

2-4 Izabel Fernandes, em 1607, foi casada com Pedro Nunes, falecido em 1623 com testamento em S. Paulo, tendo sido casado 2.ª vez com Maria Jorge f.ª de Gonçalo Madeira e de Clara Parente (Tit. Dias) e 3.a com Catharina de Pontes, viúva de Salvador de Lima, f.ª de Bartholomeu Gonçalves e 3.a mulher. Teve (C. O. S. Paulo) a f.ª única:

3-1 Maria Nunes que já era falecida em 1623 e foi casada com André Fernandes f.º de (André Fernandes e de Maria Paes)? Teve o f.º:
____________________

(1) Outros escrevem Mecia.

Pág. 48

4-1 Pedro Fernandes que em 1623 estava ausente no sertão e casou com Anna Tenorio. Com geração em Tenorios. 2-5 Joanna Fernandes que foi casada com Simão Lopes natural de Portugal. Teve q. d.: 3-1 Joanna Simôa Rodrigues que foi 1.º casada com João Rodrigues Fernandes f.º de Antonio Fernandes n.º 2-2, e 2.ª vez com Pedro Vaz Moniz. Com geração em Tit. Rodrigues Lopes.

3-2 Izabel Fernandes casada em S. Paulo com João Vieira da Silva f.º de João Gonçalves da Silva e de Maria Gonçalves.

3-3 Maria da Assumpção casada em 1637 em S. Paulo com João Maciel Bayão f.º de Bento de Barros e de Lucrecia Maciel.

3-4 (Na dúvida) Manoel Fernandes que casou com Beatriz Gonçalves e foram pais de:

4-1 Simão Lopes Fernandes que foi casado com Izabel de Brito f.ª de Manoel de Araujo de Azevedo e de Maria de Brito. Tit. Pires Cap. 2.º § 7.º n.º 2-2.

Página Inicial